Por

ANTONIO MENDES DA SILVA FILHO
Doutor em Ciência da Computação. Docente do DIN/UEM

 

Buscando um Mentor?

 

Durante todas as fases de nossa vida, cada um de nós recorremos a um mentor, o qual pode ser visto como um sábio ou algum conselheiro de confiança ou até um instrutor. Quando jovens, nossos mentores são, geralmente, nossos pais. Às vezes, irmãs ou irmãos mais velhos, tios ou tias. À medida que amadurecemos, outros mentores entram em cena, tais como instrutores, professores, treinadores, padres e orientadores. Dentro do ambiente profissional, as coisas não são diferentes e muitos precisam de mentores.

De fato, encontrar e cultivar pessoas adequadas como mentores favorece o desenvolvimento da carreira profissional. Pessoas que possuem posições chave numa instituição ou companhia podem orientar você de modo a conduzí-lo a posições mais altas bem como introduzí-lo num círculo fechado de executivos de uma companhia. Os mentores também podem ajudá-lo a desenvolver habilidades técnicas e de negócios. Entretanto, um mentor que não possua posição estratégica ou não seja respeitado numa instituição pode danificar sua imagem. Neste caso, o grande desafio é descobrir os prováveis candidatos e entrar num entendimento com eles. Um bom mentor irá: dar suporte, observar, polir ações e apresentar tarefas mais recompensadoras. Tarefas difíceis constituem-se numa chance de provar sua aptidão para subir um ou mais degraus. Este tipo de suporte fará com que vocês se destaque dentre muitos outros.

Um mentor poderia atuar dando sugestões de como lidar com um supervisor que possui atitude dominadora ou de como prevenir-se de incorrer em falhar técnicas ou de como restabelecer-se delas, uma vez ocorrida(s). Também, poderia encorajá-lo a resolver problemas de difícil solução. Pode ainda um mentor defender você quando necessários, defendendo suas ações ou concordando com elas de imediato. Além disso, mentores podem atuar como uma blindagem em momentos difíceis, afastando problemas de você. Entretanto, um bom mentor estará sempre apresentando desafios, provocando inspiração e exigindo que você faça sempre o seu melhor. Ao desenvolver relação com mentor(es) em potencial, você estará absorvendo parte do poder dele(s).

Assim, acima de tudo, procure por mentores fora do departamento no qual trabalha. Pode ser fácil e rápido encontrar alguém em seu departamento. Contudo, isto pode causar problemas, ciúmes e/ou perturbar outros desse grupo.

Descobrir e cultivar um bom mentor não é tarefa fácil. Pode delongar bom tempo. Possíveis candidatos inclui qualquer pessoa mais velha e experiente que possa influenciar positivamente sua carreira. Busque por alguém vislumbrada como um sucesso e a qual você gostaria de reproduzir. Busque  por alguém que causa excitação e com a qual sinta-se confortável e veja compatibilidade.

Você e seu(s) mentor(es) deveria(m) ter visões similares sobre estratégias para sucesso dentro do mundo empresarial. O mentor deve ser uma pessoa com qual você possa compartilhar triúnfos, defeitos, e novas idéias, recebendo em troca orientações e críticas construtivas. Você deveria respeitar e valorizar opiniões (honestas) de seu mentor, e ,em troca, ter sua inteligência e capacidade respeitadas e valorizadas.

Naturalmente, as pessoas não andam por aí com crachás identificando-as como (possíveis) mentores, mas aquelas que têm esse potencial costumam dar algumas pistas. Quando você está trabalhando com alguma pessoa experiente, ela gasta tempo explicando a você tudo aquilo que deveria saber? Ela empreende esforço procurando assegurar que você faça tarefas de forma correta? Você acha que está adotando abordagens similares a dele(a)? Além disso, há alguma química entre você e pessoa mais experiente? Você sente prazer em analisar e discutir problemas difíceis com ele? Você recebe cumprimentos pelo seu trabalho?

Assim, que você encontrar possíveis candidatos, procure cortejar eles. Este tipo de relação tem de ser cuidadosamente nutrido. Você deve estar preparado para utilizar significativa quantidade de tempo e esforço para desenvolver a relação. Compartilhe hora de almoço. De tempos em tempos, passe em seu escritório ou sala para pedir sua opinião sobre algo que está trabalhando. Ofereça seu apoio a projetos que estão sendo desenvolvido por ele. Descubra os projetos que ele está envolvido. Faça ele saber o quanto você valoriza a opinião dele. Você poderia até perguntá-lo se ele se importaria de ser visto como um mentor para você.

Apesar de tudo dito acima, não exagere. Seja empreendedor ao buscar por um mentor e cultivá-lo, mas seja cauteloso. Agressividade pode provocar ressentimentos entre seus colegas e cunhar você como bajulador. Também, não se torne a pessoa do sim. Pessoas que usam você para benefício próprio, abusam de você. Busque por mentores de verdade. Saiba ainda que diferenças em termos de idade importa. Qualquer pessoa experiente com diferença de idade de até 8 anos está mais para um amigo do que um mentor. Uma boa diferença de idade seria de 15 anos. E, não confie em apenas um único mentor, pois se ele ou ela deixa a instituição ou empresa, você pode ficar desamparado. Assim, um única pessoa não poderia fornecer toda a orientação que você necessita. Além disso, você não deveria ter apenas um técnico, mas também um de negócios e político.

Finalmente, muitas pessoas são melindrosas quanto a necessidade de se ter um mentor. Todavia,  se você pode encontrar uma esposo(a), por que não pode buscar um mentor? Você tem pouco a perder e muito a ganhar.

 

Faça um teste:

Faça uma lista de diversas pessoas em seu ambiente de trabalho que você imagina possa ser bons mentores. Escolha um e procure abordá-lo, apresentando a ele algum problema que você tenha e peça orientação. Observe sua reação. É o que você precisa de um mentor?

 

ANTONIO MENDES DA SILVA FILHO

     

 


http://www.espacoacademico.com.br - Copyright © 2001-2003 - Todos os direitos reservados